domingo, 17 de abril de 2011

MÃES: QUE EXEMPLO ELAS DEIXARAM


Adaptado de “O evangelista de Crianças” – ano XXXIII, nº 127


Personagens: 5 crianças ou adolescentes, se possível, com trajes típicos.


1. SALOMÃO ( com um manto e coroa) Meu nome é Salomão e sou filho de Bate-Seba. Meu pai, o rei Davi, já era idoso quando meu irmão Adonias, resolveu tomar-lhe o trono. Quando Adonias, traiçoeiramente, assumiu o poder, o profeta Natã, meu tutor espiritual, procurou minha mãe. Juntos, combinaram defender meus direitos de herdar o trono. Ela ouviu com atenção os conselhos e orientações do profeta e colocou-os imediatamente em prática. Deu tudo certo e eu fui ungido legalmente rei de Israel pelos oficiais do meu pai. Bate-Seba, minha mãe, deixou-me o exemplo de obediência a direção divina, seguindo os conselhos da pessoa certa – Natã, o profeta de Deus.


2. JACÓ (com uma panela de barro e uma colher de pau) Minha mãe era linda, trabalhadora, destemida. Meu pai a amava muito e viviam felizes, mas ela era estéril. Meu pai orou por ela durante muito tempo. E então, nascemos, eu e Esaú. Daí em diante as coisas começaram a mudar nosso lar. À medida que crescíamos era visível o amor que meu pai tinha por Esaú e minha mãe por mim. Nosso lar estava dividido. Minha mãe, sem consultar Deus, tomou as suas próprias iniciativas. Incitou-me a me disfarçar e enganar meu pai, já quase cego, para alcançar a benção especial que ele prometeu dar a Esaú. Conseguimos o que queríamos, mas pagamos caro pelos erros cometidos. Tive que fugir de casa e separei-me para sempre de minha querida mãe. Sofri muito até aprender a fazer as coisas do modo do Senhor e não do meu. Minha mãe me deixou um triste exemplo: usou de engano e mentiras para alcançar seus objetivos.


3. O filho da sunamita (com cesto de espigas de milho) Não sou conhecido pelo meu nome e nem minha mãe. Ela é chamada de “a sunamita” porque vivia na cidade de Suném. Minha mãe era mulher rica, temente a Deus e hospitaleira. O profeta Eliseu foi convidado a fazer as refeições em nossa casa, toda vez que visitava Suném. Por sugestão de minha mãe, meu pai construiu um quarto de hóspedes especialmente para ele. O profeta então quis demonstrar sua gratidão e, depois de muito investigar, descobriu que a única coisa que faltava a minha mãe, era um filho. Ele a chamou e disse que ela iria ser mãe e foi assim que eu nasci para alegria completa do meu lar. Um dia, porém, ainda menino, quando estava no campo com meu pai, tive uma insolação e morri. Apesar da profunda dor que sentiu, minha mãe não perdeu a calma. Deitou-me na cama do profeta e foi procurá-lo. De longe o profeta avistou-a, mas foi somente ao chegar aos pés do homem de Deus é que ela abriu seu coração. Insistiu que ele fosse a sua casa. O profeta foi e pelo poder de Deus tive vida novamente. O maior exemplo que minha mãe me deixou foi o de uma mulher que tem a paz de Deus no coração.


4. A filha de Herodias (vestida com roupas orientais, de dança) Minha mãe pertenceu à alta nobreza da Galiléia. Chamava-se Herodias e era neta de Herodes o Grande. Ela abandonou meu pai para viver com meu tio, o rei Herodes Antipas. O pregador João Batista, por várias vezes chamou a atenção do rei para o fato de que estava pecando por viver com a esposa do irmão. Minha mãe, por isso, passou a odiar o pregador. Ela e o rei esperavam uma ocasião para se vingar dele. Um dia houve uma grande festa na corte. Fui convidada para dançar e agradei muito, tanto ao rei como aos seus convidados. Herodes, entusiasmado, prometeu me dar o que eu quisesse – até metade do seu reino. Fui perguntar a minha mãe o que deveria pedir e fiz justamente o que ela me sugeriu. Pedi ao rei que me levassem, sem demora, a cabeça de João Batista. O rei mandou decapitar o profeta e eu entreguei a minha mãe aquele impressionante e estranho presente. Tudo que posso guardar de minha mãe é a triste lembrança de uma mulher que viveu em adultério, ódio e vingança


5. Timóteo (com rolos/pergaminhos) Meu nome é Timóteo. Sou filho de Eunice e neto de Loide, duas cristãs extraordinárias. Passei minha infância ouvindo das duas, as histórias dos heróis do Velho Testamento. Decorei muitos textos da Lei de Moisés, dos Salmos e dos profetas. Quando ouvi a respeito do Senhor Jesus, aceitei-O como meu salvador. Pude dar bom testemunho a todos que me conheceram. E quando o apóstolo Paulo chegou a cidade e me convidou para acompanhá-lo em suas viagens missionárias, eu tinha todas as condições para ir com ele. Minha mãe foi a força que me impulsionou para o ministério pastoral. Ela foi para mim o exemplo de amor e fidelidade a Palavra de Deus. Tenho na minha mãe o exemplo da mulher que tinha missões no coração. TODOS: E você mãe do século XXI, que influência está exercendo sobre seus filhos? Que exemplo vai deixar para eles? Pense seriamente sobre isso.


Colaboração: Dsa. Zilda Rossi Araujo Dijap Paranaense

2 comentários:

jgv disse...

Exemplos de mãe

Beto e Juju disse...

exemplos de mãe

Seu carinho me anima a prosseguir.

Arquivo do blog

Feliz daquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina - Cora Coralina

Seja Bem Vindo!

Espero que goste deste Blog! Foi feito especialmente para aqueles que amam o Ministério Infantil e desejam aprender mais de Deus.

Tem dicas para Educadores, Evangelistas de Crianças, Pastores e Amigos das crianças. Também temos muitas sugestões para ajudar em sala de aula.

Ele não é só do NOBEC , é seu também. Seja um seguidor valoroso.

"Fiquem contentes e alegres, pois o Eterno lhes dará boas colheitas e abençoará tudo o que vocês fizerem" Dt. 16:15


Rua Siqueira Campos,251/1405 - Santo Antonio - Recife/PE

Fones 81-88610695 - 88887301 - 34540695